imagem: Jia Lu, Illuminated

"EM CADA CORAÇÃO HÁ UMA JANELA PARA OUTROS CORAÇÕES.ELES NÃO ESTÃO SEPARADOS,COMO DOIS CORPOS;MAS,ASSIM COMO DUAS LÂMPADAS QUE NÃO ESTÃO JUNTAS,SUA LUZ SE UNE NUM SÓ FEIXE."

(Jalaluddin Rumi)

A MULHER DESPERTADA PARA SUA DEUSA INTERIOR,CAMINHA SERENAMENTE ENTRE A DOR E AS VERDADES DA ALMA,CONSCIENTE DA META ESTABELECIDA E DA PLENITUDE A SER ALCANÇADA.

BLOG COM MEUS POEMAS:

http://desombrasedeluzanna-paim.blogspot.com/



sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

JESUS ERA VEGETARIANO



(Evangelho apócrifo)
“E a Luz brilha nas trevas e as trevas não a ocultam… Estou no mundo e o mundo está em Mim, e o mundo não o sabe”. [’Prólogo’ - O Evangelho dos Doze Santos].

O capítulo abaixo transcrito, deve ser comparado com o Evangelho de Lucas, cap. 7, versículos, 11 a 16. ( ‘A ressurreição do filho da viúva de Naim’)… [®]

“JESUS CONDENAVA MAUS-TRATOS DE ANIMAIS”

(‘O Evangelho dos Doze Santos’ - Capítulo, 38)

1. E vieram alguns dos seus discípulos e falaram-lhe a respeito de certo egípcio, um filho de Belial, que ensinava ser lícita a tortura de animais, desde que seus sofrimentos trouxessem algum benefício aos homens.

2. E Jesus lhes disse: “Na verdade eu vos digo que aqueles que partilham dos benefícios obtidos praticando atos contra uma das criaturas de Deus não podem ser íntegros, nem podem aqueles cujas mãos estejam manchadas de sangue, ou cujas bocas estejam contaminadas pela carne, tocar as coisas santas, ou ensinar os mistérios do reino”.

3. “Deus concede os grãos e os frutos da terra para alimento [Gênesis, 1:29] e, para o homem íntegro, não há outro sustento para o corpo que seja lícito”.

4. “O ladrão que arromba a casa feita pelo homem é culpado, mas aqueles que arrombam a casa feita por Deus, até mesmo a menor delas, são os maiores pecadores. Portanto, digo a todos os que desejam ser meus discípulos: mantende vossas mãos afastadas do derramamento de sangue, e não permitais que qualquer alimento de carne entre pela vossa boca, pois é Deus justo e magnânimo, tendo ordenado que o homem viva somente de frutas e sementes da terra”.

5. “Mas, se qualquer animal sofrer muito, e se a sua vida for-lhe uma miséria, ou se for perigosa, libertai-o então rapidamente de sua vida, com o menor sofrimento possível. Despedi-o em amor e misericórdia, porém não o atormenteis, e Deus, o Pai-Mãe, ser-vos-á misericordioso assim como fostes misericordiosos para com aqueles que foram confiados às vossas mãos”.

6. “E aquilo que fizerdes ao menor destes meus filhos, a mim o fazeis. Pois eu estou neles, e eles em mim. Sim, estou em todas as criaturas, e todas as criaturas estão em mim. Alegro-me em todas as suas alegrias, e aflijo-me em todas as suas tribulações. Portanto, vos digo: sede complacente uns para com os outros e para com todas as criaturas de Deus”…
[‘A ressurreição do filho da viúva de Naim’]

7. E aconteceu que, no dia seguinte, entrou ele numa cidade, de nome Naim, e com ele foram muitos do povo.

8. E, ao aproximar-se do portão da cidade, eis que conduziam para fora um morto, o filho único de sua mãe, a qual era viúva. E muitos da cidade estavam com ela.

9. E quando o Senhor a viu, compadeceu-se dela, e lhe disse: “Não chores, seu filho dorme”. E aproximou-se e tocou o ataúde. E os que o conduziam permaneceram imóveis. E ele disse: “Rapaz, eu te digo: levanta-te”.

10. E aquele que foi considerado morto, sentou-se e começou a falar. E ele entregou-o à sua mãe.

E, tomados de reverência, todos glorificaram a Deus, dizendo: “Um grande profeta levantou-se entre nós; e Deus visitou o seu povo”.

[Φ][Extraído de ‘O Evangelho dos Doze Santos’, cap.38. (1985). Editora Rosacruz-Áurea]

Comentário Informativo

“Não vem o reino de Deus com visível aparência. Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós“. (Evangelho de Lucas, 17: 21).

O manuscrito original de ‘O Evangelho dos Doze’, foi escrito ainda em aramaico e deixado num templo budista na Índia por um cristão essênio, para resguardá-lo das perseguições e sua destruição… Em 1881, durante a ocupação inglesa, um monge budista o entregou ao pastor G. J. Ouseley, estudioso dessa antiga língua hebraica, que o publicou em 1902.

Buda, o Iluminado, já ensinava no século V a.C., a compaixão para com todos os seres vivos e recriminava o sacrifício de animais aos deuses. Ele dizia:

“Ninguém pode purificar com sangue sua mente; se os deuses são bons, não podem comprazer-se com o sangue derramado; e se são maus, não podem lançar sobre um pobre animal amarrado o peso de um cabelo dos pecados e erros pelos quais deve [o homem] responder pessoalmente. Cada um deve dar conta de si mesmo, segundo esta aritmética invariável do universo, dando a cada um sua medida segundo seus atos, suas palavras e seus pensamentos esta lei exata, implacável e imutável vigia eternamente e faz com que todos os futuros sejam frutos do passado”.

A partir de Constantino (séc. 325 d.C.), embora a religião então oficializada adotasse o rótulo de “cristã”, criou sua própria versão doutrinária ao restringí-la aos Quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), após corrigir, adaptar e expurgar algumas de suas passagens. Por isso, passou a destruir os demais evangelhos dos primórdios do cristianismo, que pudessem contrariar seu Novo Testamentona Vulgata… E o filme ‘Codigo Da Vinci’, baseado na obra Dan Brown, irritou o mundo eclesiástico exatamente porque revela detalhes históricos dessa trama.

Durante séculos, ensinos fundamentais de Jesus não chegaram até nós, como os de ‘O Evangelho dos Doze Santos’ e àqueles dos rolos do Mar Morto e Nag Hammadi, simplesmente porque o clero do poder temporal deu continuidade ao sacrificio de animais e a comer sua carne…
Vivemos num mundo violento e cruel, porque alimentamos toda essa violência alimentando-nos da carne de seres mais frágeis, mortos nos cruéis matadouros e frigoríficos, quando não mutilados nas câmaras de tortura nos “laboratórios científicos”, num total desrespeito ao divino direito à vida… Impor sofrimento, atrai sofrimento - é lei natural. Quanto precisaremos ainda colher, para despertar?

Por isso, a via-crúcis ascende através de inexorável mudança radical da vida, em atos, começando pelo ‘veganismo’ ou vegetarismo (admite apenas carne de soja e produtos de animais vivos: leite, queijo, ovos e mel)… Ninguém deveria se auto-rotular de ‘cristão’, ‘espiritualista’, etc. e continuar sendo carnívoro. E Jesus explicou o porquê (38:vers. 4); deixou ainda estas palavras inequívocas: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome sua cruz e siga-me”. (Lucas, 9:23).

Você aprecia esporte radical? Então, adote uma alimentação que pode desintoxicar o corpo, a mente e um coração compassivo, que leva a um patamar de consciência mais elevado. E pode estar certo de que não lhe exigirá mais do que a decisão firme de não manchar mais suas mãos e a boca com o sangue animal, tornando-se vegetarista – que se alimenta de tudo o que a natureza nos oferece, incluindo a proteína animal de os produtos de animais vivos, como mel, melado, ovos, iogurtes, leite e queijos, sem falar na proteína da carne de soja que além do mais previne o câncer! Será um sacrifício de amor para com essas criaturas. E ainda se obterá uma vida mais saudável e a consciência aliviada do sofrimento desses nossos pequenos irmãos.

Ninguém se livra do sofrimento ou muda o mundo se não mudar a si próprio. E você pode contribuir para mudar o mundo, independente de sua crença religiosa -, é só por em prática o que Jesus ensinou: deixar de comer carne animal, cessando assim com o sofrimento de milhões de criaturas, pequeninos filhos e filhas de Deus, como nós, que têm o direito à vida que o Supremo Criador lhes concedeu. [®]

Campos de Raphael

COMENTÁRIOS

Deolinda disse,
Dezembro 25, 2008

O texto padece de informações equivocadas e incorretas sobre alimentação.A natureza não nos oferece mel, nem ovos, nem leite. Não tem compaixão pelos animais quem consome seus derivados nos dias atuais.Ovos, laticínios e mel estão muito longe de serem considerados “alimentos inocentes”, ou livres de inflingir morte ou sofrimento aos animais. Sabemos hoje dos horrores que as aves estão sujeitas nas granjas, sendo debicadas para não matarem-se umas as outras; que pintinhos machos são INCINERADOS ou ESMIGALHADOS VIVOS, para virar ração para outros animais. Vacas leiteiras tem a vida reduzida de 25 para 5 anos, recebem doses maciças de antibióticos e outras drogas para aumentar a produção de leite. São inseminadas artificialmente ano após ano e vivem em confinamento até que CAIAM NAS BAIAS, DESFALECIDAS pelo desgaste, e em seguida sejam arrastadas para o matadouro. Seus filhotes, os bezerros recém nascidos são levados para minúsculos estábulos, onde jamais verão suas mães novamente, jamais verão a luz do sol. Passados cinco meses de clausura, debilitados e anêmicos -carentes de ferro e outros nutrientes- vão esquartejados aos restaurantes de luxo para atender ao paladar dos que apreciam a carne branca e macia do “Baby-Beef”.Estes são apenas alguns episódios do holocausto vivido pelos animais.Portanto, ovos e laticínios não podem ser considerados alimentos “inocentes”, pois, um ovo, um copo de leite ou pedaço de queijo são o produto final de enclausuramento, tortura e morte de dezenas de milhares vidas inocentes.”Em tempo: veganos não se alimentam de animais ou seus derivados, não usam produtos que tenham sido testados ou contenham partes de animais.Deolinda - www.gatoverde.com.br

http://holosgaia.blogspot.com/2008/12/jesus-vegetariano.html

2 comentários:

D. Attraction disse...

Gostei muito do seu artigo e das passagens escolhidas pra nos ajudar a entender sobre o amor incondicional de Jesus.

Infelizmente alguns veganos são tão radicais que acabam tornando a mensagem ruidosa, ao invés, de nos fazer entender as diferenças. O artigo está correto, o título é Jesus era vegetariano, e não vegano. Enfim, nãpo fugindo do assunto, parabéns. São essas pequenas coisas que incentivam com mais amplitude. Uma dica pode nos mostrar várias respostas com a experiência.

Anônimo disse...

se jesus condenava maus tratos com os animais como você explica isso?
"
¶ E chegaram ao outro lado do mar, à província dos gadarenos.
E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo;
O qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender;
Porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões em migalhas, e ninguém o podia amansar.
E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes, e pelos sepulcros, e ferindo-se com pedras.
E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o.
E, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? conjuro-te por Deus que não me atormentes.
(Porque lhe dizia: Sai deste homem, espírito imundo.)
E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? E lhe respondeu, dizendo: Legião é o meu nome, porque somos muitos.
E rogava-lhe muito que os não enviasse para fora daquela província.
E andava ali pastando no monte uma grande manada de porcos.
E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles.
E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar.

Marcos 5:1-13
"